Precisamos aceitar que Game Of Thrones se tornou uma fanfic

Quando a série joga pra audiência decidir seus próprios passos.

Se Jon Snow chamar Daenerys de “Dany” no final de Beyond the Wall (S07E06) não te convencer que essa é a temporada mais problemática de Game Of Thrones, nada mais fará. A série que um dia pegou as expectativas de seus espectadores, processou, picou, jogou no lixo e fez algo ainda melhor, hoje se dedica a contar exatamente aquilo que os fãs querem ver. E isso vai desde esse romance estúpido até a morte de Viserion pelas mãos do Rei da Noite, assim, dando vida a uma das teorias mais batidas de fóruns de discussões: a do “Dragão de Gelo”.

Mas isso é fácil de explicar. Game Of Thrones se tornou um dos maiores fenômenos pop do século XXI, batendo em popularidade muito blockbuster hollywoodiano, e tanta audiência precisa ter seus momentos de satisfação. Não da pra jogar contra isso. Além disso, o desligamento de George R.R. Martin da série fica evidente. Em entrevista a Times, o escritor revelou que depois da quarta temporada deixou de escrever roteiros (ao menos um episódio por temporada era escrito 100% por ele), mas foi depois da quinta que sua relação com os showrunners David Benioff e D.B. Weiss começou a ficar mais distante. Até a sexta temporada, ao menos consultoria ele prestou. Para das duas últimas nem isso.

George R.R. Martin já criticou publicamente algumas decisões de roteiro em Game Of Thrones, como no caso de estupro de Sansa e de alguns personagens cortados. Benioff e Weiss tem todos os méritos por adaptar uma obra literária tão extensa, cheia de personagens e lugares. Tratar com decência uma trama que mistura dramas políticos com elementos fantásticos não é fácil. Mas é uma pena que justamente quando o talento dos showrunnersdeveria compensar a falta do criador dessas histórias, é que Game Of Thrones passa a ser previsível e em alguns momentos boba.

O romance entre Daenerys e Jon Snow não tem fundamento, é algo criado e cultivado pelos fãs durante essas temporadas. E convenhamos que histórias de amor e Game Of Thronesnunca foram um atrativo: ou é fruto de incesto ou acaba em mortes e tragédias. Mas tudo bem, no fim das contas, parece ser inconcebível uma mulher terminar uma história sem encontrar um par romântico, mas precisa ser feito como se os roteiristas tivessem saído do tumblr? Pra colocar ainda mais elementos novelescos, temos o retorno de Sor Jorah. Só falta a HBO liberar uma hashtag no twitter para os fãs votarem com quem a “Dany” deverá terminar. Os shippadores venceram.

Além disso, Beyond the Wall força a barra nessa trama do núcleo de Winterfell, como se não tivesse nada mais inteligente pra se contar sobre Sansa e Arya, e está mais do que claro que no fim o Mindinho será entregue aos desejos da audiência: morto por uma das duas irmãs por tramar contra elas. Mas o pior momento do episódio é a morte de Viserion.

Há alguns anos circula pela internet essa teoria do Dragão de Gelo, e o que não falta são montagens. Uma delas é bastante famosa e enganou muita gente, que acreditou ser um poster oficial da série:

– pô, olha só que montagem maneira
– parece que os fãs querem ver o Rei da Noite montado em um dragão zumbi
– e como a gente faz isso?
– sei lá, escreve qualquer coisa e faz a Daenerys ir pra lá da Muralha

Consigo imaginar a reunião dos roteiristas para esse episódio. Só que Game Of Thronesengana qualquer senso crítico com o espetáculo. É óbvio que foi lindo ver os dragões cuspindo fogo nos white walkers, e a cena em que o Rei da Noite pega sua lança, e em um primeiro momento temos a impressão de que ele irá matar Jon Snow, mas a câmera move lentamente e foca em Viserion: incrível. Mas é só isso: visualmente incrível. E Game Of Thrones nunca foi apenas isso.

No fim das contas, todo esse plano sem nexo foi para dar ao Rei da Noite um dragão zumbi, e dar aos fãs o que eles sempre quiseram. Os penúltimos episódios de Game Of Thrones são famosos pelo inesperado: a morte de Ned Stark, a Batalha de Água Negra e o Casamento Vermelho. Beyond the Wall passou longe disso, fez o que todo mundo queria que fosse feito.

A sétima temporada de Game Of Thrones é pop, é um blockbuster, e é feita na medida para te agradar.

 

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe uma resposta