ONU quer proibir robôs assassinos

Os robôs autônomos estão a cada dia mais evoluídos e interagindo mais com as pessoas. Porém, nem todos veem com bons olhos essa evolução. Conforme relata o Übergizmo, representantes de países de todo o mundo discutiram recentemente sobre os sistemas de armas na Convenção das Nações Unidas.

O resultado da discussão foi um acordo convocado por 22 nações para anunciar uma proibição absoluta do desenvolvimento e uso de armas autônomas, também conhecidas como “robôs assassinos”.

Antes da convenção, especialistas em inteligência artificial e robotização enviaram cartas a líderes mundiais, chamando-os a apoiar uma proibição geral de armas autônomas, sendo que as preocupações aumentaram quando as forças armadas e as empresas de defesa privada começaram a investir em armas autônomas.

A maioria das nações representadas na convenção concordou que deve haver um “instrumento juridicamente” que dita o uso dessas tecnologias. A maioria das nações também aceitou “que alguma forma de controle humano deve ser mantida em relação aos sistemas de armas”.

Apesar disso, não houve um avanço efetivo relação à proibição durante a reunião. Os representantes só conseguiram estabelecer as bases para futuras conversas.

fonte: Olhar digital.

Canal theevolutiontech

Apenas mais um fã da grande rede , um maluco pela internet que passa grande parte do tempo conectado sempre a procura de novidades online , e sempre achando já que a rede é movida por novidades ...

Deixe uma resposta